Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

QUAL A ORIGEM DOS NOMES NO ROCK ?

Guns n'RosesQual a origem dos nomes no rock?
Beatles
Tanta gente perguntava a origem do nome para John Lennon que cada vez ele inventava uma história diferente. A mais aceita é que o primeiro nome, The Beetles ("Os Besouros"), foi inspirado na banda The Crickets ("Os Grilos"). O "a" veio depois, por idéia de Lennon, que gostou do trocadilho com beat (ritmo, batida).

Guns n'Roses
Axl Rose teve uma banda chamada Hollywood Rose até 1985, quando formou outra com o guitarrista Tracii Guns, do L.A. Guns. O nome escolhido para o novo time foi uma mistura dos dois anteriores. Tracii só serviu para batizar a banda, pois logo deixou o grupo para dar lugar ao cabeludo Slash.

AC/DC
Angus e Malcolm Young se inspiraram na máquina de costura da irmã deles, que tinha a inscrição AC/DC (corrente alternada/corrente contínua, que indica que o aparelho funciona tanto na tomada quanto com bateria). Eles não sabiam que a sigla também é uma gíria para bissexuais.

Rolling Stone…

JOHN LENNON & YOKO ONO : SOMOS UM SÓ

John Lennon & Yoko Ono: somos só umConheceram-se em Londres nos anos 60, onde se apaixonaram. John divorciou-se da primeira mulher por causa de Yoko. John enfrentou os restantes membros da banda por causa de Yoko .Uniram-se na música, na arte, na política e nas lutas socioculturais. Deram a cara e a voz por causas humanitárias. Pousaram nús. Juntos, unidos num só até que uma bala os separou.


. "Yes". Foi com esta palavra que John Lennon, membro da intemporal banda "The Beatles", se encantou não só pelo trabalho como pela própria Yoko Ono. Decorria o ano de 1966 quando a galeria Indica em Londres apresentava uma exposição da artista plástica japonesa. Numa das obras, ao subir as escadas, encontrava-se uma lupa por cima da palavra. Quanto mais se avançava mais nítida ela ficava. Aquilo era tudo de que John precisava naquele momento, segundo palavras suas. "Ela podia ter escrito qualquer coisa; guerra, sexo, morte. Mas ela escreveu sim." Em 1968, produziram …

QUAL O MOTIVO DOS BEATLES SEREM TÃO POPULARES HÀ 50 ANOS ?

Por que os Beatles são tão populares há 50 anos?Em homenagem ao dia 13 de julho, dia do rock n’ roll, traduzimos um artigo muito interessante, escrito por Adam Gopnik e publicado na BBC News Magazine no dia 15 de junho de 2012 sobre uma das maiores bandas da história: os Beatles! Embora a leitura em inglês seja simples, o artigo impôs alguns desafios.  A palavra inglesaentertainer carrega um significado mais denso do que a tradução artista é capaz de abarcar. O significado da palavra parece ser imanente à língua inglesa. Segundo o dicionário da Cambridge University, um entertainer é alguém cujo ofício é entreter pessoas através da música, do teatro, ou mesmo contando uma piada. Um artista? Sim. Mas nem tanto. O texto de  Adam Gopnik colocou as palavras artist e  entertainer juntas numa mesma frase e impregnadas de significados diferentes. Nossa compreensão, baseada na interpretação do texto, é de que artist é um artista completo, talentoso, criativo, apaixonado e que domina a técnica d…

PORQUE OS BEATLES SÃO OS BEATLES - JADER PIRES

Porque os Beatles são os Beatles
Vamos organizar as ideias. Boyhood: da infância à juventude é um filme do diretor Richard Linklater — de Escola do Rock e da trilogia Antes do Amanhecer/Antes do pôr-dos-sol/Antes da meia-noite — que levou 12 anos para ser feito. A história acompanha a vida de um garoto, dos seis aos dezoito anos e foi filmado ano a ano para pegar o crescimento do mesmo ator/protagonista e do envelhecimento dos mesmos atores que o acompanham. O que vem adiante é um trecho de uma carta que aparece no filme. Claro que o recorte mínimo não estraga em absoluto o enredo, mas é sempre bom avisar que se trata, sem, de um spoiler. Dito isso, vamos ao que interessa. The Beatles, já com o Ringo Starr. Liverpool, 1961 (clique para ver a imagem maior) Aos 15 anos, o garoto ganha um disco do pai. É uma coletânea que seu velho fez dos Beatles, intitulado Black Álbum. Fiquei sabendo dessa história via BuzzFeed, que publicou a carta produzida pelo ator para sua filha e adaptada para o person…

O ROCK NÃO MORREU,SÓ MUDOU DE LUGAR

O rock não morreu, só mudou de lugar

Lá nas gringas, houve um período no qual o rock perdeu a ingenuidade. Os palcos foram ficando maiores, as drogas mais pesadas, as mortes dos artistas se tornando frequentes. Houve retornos, tentativas de retomada da velha pureza. Veio o punk e derivados, com sua veia ainda mais transgressora. Mas mesmo ele foi incorporado. As pessoas e os artistas começaram a notar que ir até os extremos tem um preço e tudo pode ser empacotado e vendido. Entre altos e baixos, o rock tomou as atuais proporções e ocupou os comerciais de quaisquer empresas que queiram ser um pouco mais descoladinhas. Os alarmes foram acionados nos corações das pessoas e parece que todo mundo está notando que tem algo errado. O rock realmente parece um pouco mais morto. Porém, talvez isso não seja tão verdade assim. É provável que, pelo contrário, o rock (aliás, não só ele) está, mais do que nunca, na linha de frente, na vanguarda de si próprio, nos lugares onde a vanguarda é feita: os peq…

A ORIGEM NEGRA DO ROCK N' ROLL

Lead Belly, quando ainda jovem.  A origem negra do rock n’ roll
A origem de um estilo musical difundido por todos os cantos do planeta não haveria de ter uma explicação fácil, afinal, foi longo o caminho necessário para que o rock pudesse nascer. Diversos ritmos e comportamentos foram se adaptando com o tempo e, em uma pura combinação de fatores, surgiu primeiro o rhythm and blues — o famoso R&B — e depois o rock and roll propriamente dito. Uma retrospectiva pelas raízes é necessária para que se possa entender sua importância no cenário, não apenas musical, mas também social do mundo. Diferente de outros estilos musicais, o rock pressupõe a troca, a integração do artista com o público. Não há espaço para passividade nesse estilo; todos devem participar da construção do ritmo. “Por isso, dançar é fundamental. Se não houver reação corpórea quente, não há rock”.
(CHACON, 1993. p.85). Porém, tão importante quanto dançar é cantar. O ouvinte deseja se unir ao cantor e, em um amálgama mágico, s…